quinta-feira, 12 de julho de 2012

Rolling Stones 50 anos

Hoje fazem exatamente 50 anos que um grupo de jovens ingleses se juntou para fazer música. E acabaram fazendo história. Muita história. Movidos pelo blues e pelo rock and roll, esses rapazes viriam a formar a maior banda do mundo.

A banda que mais inspirou, chocou e animou as gerações dos anos 60 até os anos 2000. Com a levada e a classe do baterista Charlie Watts (que nas palavras de Keith Richards é onde está o grande diferencial da banda), seguido pelo baixo super presente e característico de Bill Wyman, a guitarra do pirado porém multitalentoso Brian Jones, a outra guitarra legitimamente roqueira de Mick Taylor, chegando à jovialidade e presença de Ronnie Wood. Tudo isso se completa com as figuras de Mick e Keith. O Tico e o Teco. O Lennon e o McCartney com rebolado e algumas doses a mais de álcool. Os caras que fazem a coisa ser como é, com muito talento e como sempre, muito estilo.

Tudo isso forma a maior banda de todas. Que mesmo com todas as pedras no caminho consegue ser a banda perfeita. Perfeita não no sentido de impecável, mas no sentido de que cada integrante dá aos Rolling Stones a cara e a fama de maior de todas. Indo da mais alta elegância e classe de Charlie Watts, até os mais loucos figurinos à lá pirata de Keith Richards.

Os Stones são assim, perfeitos. Perfeitos do seu próprio jeito e porque nos dão, há meio século, tantas e tantas canções que fazem a gente esquecer e até superar as pedras do nosso próprio caminho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário