sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

O estilo retrô de ser

Como você definiria o seu estilo?
Que coisa mais clichê, não?

Muita gente não sabe, mas em algum ponto, o seu estilo pode ser definido como 'retrô'. Mesmo que a única peça antiga que use seja um relógio que comprou faz 10 anos, ou uma gravata que era do avô, ou ainda um casaco que comprou em um brechó, em uma viagem pela Europa.

O que acontece é que muitas coisas que usamos hoje, por mais que não sejam antigas, ou retrô, são, em algum ponto, inspiradas em algo já criado, algo já conhecido. É claro que nem tudo que usamos é, estritamente retrô. Umas mais, outras menos.

O bacana dessas nomenclaturas (vintage, retrô...) é que elas são flexíveis, ou seja, não há como dizer com certeza o que é e o que não é. Um terno slim, com gravata estreita é moderno? É, mas também é retrô, já foi sucesso nos anos 60.

O significado da palavra retrô define muito bem esse assunto: vintage é algo ou estilo ultrapassado, desatualizado, mas que com o tempo, se torna funcional e volta a ser usado outra vez.

E é aí que está o bacana da coisa. Ninguém precisa dizer que uma roupa é velha e por isso não deve ser usada. As pessoas não pararam de ouvir Beatles só porque ficou velho, ultrapassado. Isso significa que o que é bom não fica velho, não fica desatualizado e principalmente, o que a gente gosta, nunca perde a graça. Funciona com a música, funciona com a moda, funciona com as pessoas.


3 comentários: