terça-feira, 10 de abril de 2012

O estilo do Lollapalooza Brasil 2012

Passada aquela semana inteira de aquecimento para o festival Lollapalooza, hoje teremos um post inteiramente dedicado ao que de melhor rolou nos dois dias de um dos maiores festivais de música do mundo.

Band of Horses. Com o perdão da brincadeira, mas um show da Band of Horses no Jóquei Clube não tinha como dar errado. E não foi só a combinação dos nomes que deu certo. As roupas dos caras também estavam super bem combinadas com o estilo deles. Destaque para as tatuagens e para o boné caminhoneiro, que completaram o visual.



Friendly Fires. Os caras mandaram ver no figurino. Discreto, mas com personalidade. Mais ou menos como o rebolado do vocalista Ed Macfarlane. As calças e camisas lisas deram ao conjunto um ar estiloso e ao mesmo tempo indie rocker. Como tem que ser: estiloso, mas sem perder as raízes.


TV On The Radio. Outra banda que não deixou as raízes nada de lado. Mesclando cores escuras com alguns tons mais claros, eles mostraram que por mais cheio de misturas e inspirações seja o som, é possível usá-las a favor também na roupa.


Foster The People. Como foi dito na semana de aquecimento, os californianos liderados por Mark Foster (foto) não são de exageros. Mas isso significa que eles sejam sem graça. Muito pelo contrário, sua música, seu show e suas roupas devem servir de exemplo para muita gente de como ser simples sem ser monótono.


Cage The Elephant. Outra que pintou no nosso aquecimento. Os rapazes do Kentucky conseguem unir muito bem as suas origens grunges com a época em que vivem, transformando o 'todo' em uma mistura grunge/indie. Observados por Dave Grohl (no alto, de óculos), os caras transbordaram carisma em forma de loucura. Tanto que o vocalista se jogou na platéia por duas vezes.


Arctic Monkeys. O troféu de galã do festival vai para Alex Turner. O cara, do alto do seu visual 'rockabilly', arrancava gritos das mais apaixonadas meninas até os mais admiradores meninos. Novamente vestindo muito couro, jeans e roupas escuras, alex e os outros macacos mostraram que cresceram, estão mais maduros no som e no estilo. Se isso é bom, não se sabe. Só se sabe que ruim não é.


Foo Fighters. Enquanto que o troféu de galã vai para Alex Turner, o de animador de torcida vai para Dave Grohl. O líder do FF não deixou nenhuma das 75 mil pessoas presentes pararem de pular nenhum segundo. E tudo isso vestindo camiseta e calça preta. Um roqueiro de verdade, de raiz, que mostra que para ser roqueiro não precisa usar correntes de metal, nem pintar o rosto, nem vestir calça apertada nem nada disso. Só é preciso agir como um.

E para ilustrar ainda mais, aqui vão os três melhores shows (na minha opinião) dessa edição do festival:



Nenhum comentário:

Postar um comentário