quinta-feira, 28 de março de 2013

Aquecimento Lollapalooza: dia 3

Chegamos ao último dia de aquecimento Lollapalooza. E como não deveria deixar de ser, o line-up promete.

Aqui vão os principais artistas que se apresentam no domingo, dia 31, no Jockey:

Wannabe Jalva. Uma das mais interessantes bandas brasileiras dos últimos anos. Donos de um rock moderno, com bons acordes de guitarra e alguns toques eletrônicos, o Wannabe Jalva não deverá fazer feio no festival. Feio mesmo não é o figurino dos caras, cheio de boas referências roqueiras, skatistas e muito mais.


Foals. Grande sensação da cena alternativa dos últimos anos, a banda de Oxford também promete botar o Jockey Clube para dançar. Dançar ao som de um rock cheio de melodias criativas e boas doses de efeitos e sintetizadores. Vale a pena prestar a atenção nas roupas da banda, atualizada e de acordo do seu próprio estilo músical.


Vanguart. Formada há mais de 10 anos, em Cuiabá, o Vanguart é uma das mais criativas e inovadoras bandas que o Brasil já viu na sua história musical recente. Seu ritmo folk inspirado em Bob Dylan, Johnny Cash e outros se transfere muito bem para um figurino simples e sem exageros.


Kaiser Chiefs. Esses ingleses merecem muita atenção. Seu rock contagiante, sua animação em cima do palco e seu bom gosto para roupas são alguns atrativos desse tão esperado show. Atenção especial para o vocalista Rick Wilson, sempre muito elegante.


The Hives. Os suecos donos de uma presença de palco incrível também chegam para abalar as estruturas. Não bastasse o som roqueiro da mais alta qualidade, suas roupas extremamente criativas e estilosas conseguem arrancar a mesma quantidade de elogios que a sua performance musical. Prestem atenção.


Hot Chip. O grupo britânico de enorme sucesso na cena do indie-eletro-rock vem ao Brasil com uma bagagem de respeito. Com referências como New Order, Pet Shop Boys e afins, a turma sabe mandar muito bem ao vivo. Salvo algumas extravagâncias de figurino, algumas boas ideias podem aparecer neste quesito também.


Pearl Jam. Uma das mais (se não a mais) esperadas bandas da segunda edição do Lollapalooza Brasil. Com décadas de história dedicada ao rock, o Pearl Jam merece todo o respeito e toda atenção, afinal estamos falando de uma das mais importantes bandas da música mundial e que até hoje levanta multidões. O estilo grunge ainda permanece e vai fechar a noite e o festival com enorme estilo.

quarta-feira, 27 de março de 2013

Aquecimento Lollapalooza: dia 2

Continuando com a nossa preparação para o Lollapalooza Brasil, hoje falamos sobre as principais atrações do segundo dia de festival.

Aqui vão alguns artistas que tocam sábado, dia 30, no Jockey:

Gary Clark Jr. Se você gosta de blues e bom rock, já ouviu falar nele. Dono de uma voz excelente e de uma habilidade enorme para tocar guitarra, ele já foi comparado a monstros como Jimi Hendrix e Eric Clapton. Seu talento também aparece na hora de se vestir, mostrando muito bom gosto para trajar belas camisas, botas, jeans e ricos acessórios.


Two Door Cinema Club. Eles já foram de bandinha desconhecida até febre mundial. Os irlandeses do Two Door se encontram naquele momento crucial, onde devem provar que não são uma banda de um disco só. Tanto que eles são uma das principais atrações do sábado, tocando no palco principal do evento. Olho neles e no figurino, que costuma ser nota 10.


Alabama Shakes. A última grande descoberta da música alternativa. O quarteto, liderado pela incrível vocalista Brittany, chega pela primeira vez ao Brasil sob os olhares de muita gente. Gente que considera essa uma das melhores e mais criativas bandas dos últimos anos. Olhares também direcionados para o vestuário do pessoal. Muitas misturas e algumas boas ideias.


Franz Ferdinand. Dividindo as atenções com o Alabama Shakes (tocam exatamente no mesmo horário, mas em palcos diferentes), o Franz volta ao Brasil depois de um bom tempo longe dos holofotes. Não tem problema, pois trata-se de uma banda que não faz música ruim. Pode até não emplacar grandes hits, mas encanta todo mundo com a simplicidade, o carisma e a elegância de sempre.


Queens of The Stone Age. Responsáveis por boa parte da quebradeira do dia, os americanos do QOTSA fazem um som pesado, mas de extrema qualidade. Liderados pelo fantástico Josh Homme, os caras misturam essa pegada roqueira de raiz com um estilo dark com grande sabedoria, vestindo-se muito bem e servindo de referência pra muita gente. Não dá pra perder. 


Black Keys. Grande atração da noite. Ou melhor, do festival. Pela primeira vez no Brasil, o duo de Ohio vai encontrar uma legião de fãs sedentos por rock de qualidade. Fãs que vão encontrar não apenas uma das maiores bandas do mundo, mas também uma das mais bem vestidas. Sim, porque se tem uma coisa que Dan e Pat sabem fazer - além de levantar multidões - é acertar no figurino.

terça-feira, 26 de março de 2013

Aquecimento Lollapalooza: dia 1

Hoje, amanhã e quinta dedicaremos a nossa pauta inteiramente ao Lollapalooza, um dos maiores festivais de música e entretenimento do mundo, que sexta inicia a sua segunda edição no Brasil.

Durante esses três dias, faremos um apanhado das principais atrações e falaremos sobre suas músicas, figurinos e o que mais interessar.

Começando pelo começo. As bandas que abrem o festival, no dia 29 (sexta), no Jockey Club de São Paulo:

Of Monsters and Men. Bandinha islandêsa formada em 2010. Seu gênero músical pode ser classificado como uma bela mistura entre indie, folk e rock. O figurino dos caras é outra mistureba, mas que se revela bastante elegante e inteligente, com referências da cultura rock, country e indie.


Copacabana Club. Essa já é mais conhecida por aqui. Pelo menos na cena alternativa do país. Apesar do nome, a banda, formada em 2007, é de Curitiba e traz diferentes referências no som e no visual. Sua música é bastante dançante e mistura elementos eletrônicos e roqueiros com bastante sabedoria. Uma espécie de 'eletro-tropicália'. Tropicália que também se transfere para o figurino dos quatro integrantes através de muitas cores e estampas. Divertido e com sotaque brazuca.


Temper Trap. Banda australiana que ficou famosa depois de figurar na brilhante trilha sonora do filme '500 dias com ela', é a legítima boa referência musical e visual. O indie rock é o que impera aqui. Tanto no som, quanto no figurino. Roupas modernas se misturam com resgates interessantes de outras épocas. O mesmo acontece com a sonoridade da banda, que já foi cult e já é quase pop. Mas segue sendo ótima. 


Cake. Uma das bandas mais tradicionais do primeiro dia do festival, os californianos do Cake já têm mais de 20 anos de história. O rock alternativo traz referências do hip-hop, indie, country e grunge. Tudo ao mesmo tempo. Característica que faz dessa uma banda única e que adere inúmeras ideias para criar uma identidade própria. Musical e visualmente.


Flaming Lips. Os malucos do Flaming Lips estão desde 1983 na estrada. Praticamente uma vida. E uma vida regada a muita psicodelia, rock and roll e experimentos mirabolantes. Liderados pelo icônico e sempre elegante Wayne Coyne, os Lips também são um coquetel de estilos que vai desde cabelo grisalho até unhas pintadas. Não dá para perder.


Passion Pit. Uma das melhores novidades que já apareceram nesses últimos anos de música. Os americanos do Passion Pit fazem bonito na hora de tocar e na hora de se vestir, mandando um som alternativo, com ótimas melodias e letras muito bem escritas. O figurino dos caras não deixa por menos. Elegantes por onde passam, os rapazes aí de cima merecem bastante atenção na noite de sexta.



Killers. Uma das principais atrações do evento, a banda de Las Vegas encerra o primeiro dia de Lollapalooza em alto estilo. Um tanto repaginados depois de uma breve pausa, o Killers volta mais roqueiro e menos eletrônico. Guitarras e distorções tomam o lugar de teclados e sintetizadores, enquanto que Jaquetas de couro e botas assumem o posto das plumas e dos brilhos. Uma banda mais roqueira e mais adequada, mas que sempre merece aplausos, pois sabe levar a multidão como poucas.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Óculos de sol colorido

Tudo bem que o assunto é mais indicado para o verão. Mas nunca é tarde para dar uns toques sobre estilo.

Óculos escuros tendem a ser um acessório simples e fácil de acertar. Acontece que quando tentamos variar a cor do modelo, podemos nos dar muito mal.

Os óculos de sol coloridos chamam muita atenção para o rosto, por isso é bom que sejam escolhidos com bastante calma e critério. Por mais forte que seja a cor, se o modelo é interessante e combina com o formato do rosto, o resultado pode ser interessante. Os famosos wayfarers tendem a seguir essa linha, por apresentarem um desenho bonito e que se encaixa bem na maioria dos rostos. 

Enquanto que aqueles grandalhões, que trazem cores vibrantes na armação e nas lentes são uns dos mais difíceis. Tente fugir deles.

Aqui vão algumas boas ideias:

Até os mais velhos podem ficar bem. Basta uma boa dose de bom gosto e paciência.


Os de armação branca são uns dos mais difíceis. Portanto, se for usar um desses, escolha aqueles com o design mais discreto possível. Nada de modelos exagerados como esse aqui.




sexta-feira, 22 de março de 2013

Please Please Me 50 anos

Existe maneira melhor de terminar a semana do que comemorando o aniversário de um dos discos mais importantes da história da música moderna?


Pois foi no dia 22 de março de 1963 que os Beatles (já ouviu falar neles?) lançaram o seu primeiro álbum de estúdio. 'Please Please Me' foi considerado pela Rolling Stone o 39º melhor disco da história. E não é por menos. Com canções fantásticas como 'I Saw Her Standing There', 'Please Please Me', 'Love Me Do' e 'Twist And Shout' o álbum completa 50 anos de vida sem parecer nem um pouco velho ou datado. Além de deixar um 'singelo' legado para a música com P.P.M. os Beatles fizeram moda, ao se apresentarem com ternos e gravatas extremamente elegantes e que até hoje permanecem no guarda-roupas de muita gente.

O fim de semana chegou e para comemorar, aperte o play:


quinta-feira, 21 de março de 2013

Gary Oldman: aniversariante do dia

A euforia é tanta por conta da 400ª postagem que quase esquecemos de homenagear um dos mais elegantes atores da atualidade. E que ator.
Gary Oldman completa hoje 55 anos. Incrível. Parece mais. Não pela fisionomia do cara, que parece ter 40 e poucos, mas pela história no cinema. Ele já foi o Drácula, o Comissário Gordon, Sirius Black e até Sid Vicious. E como já falamos aqui, a categoria desse inglês transborda para fora da tela. Não é à toa que ele já atua como diretor e modelo de grifes como Prada. Um extraordinário ator com um senso de estilo de dar inveja - duas coisas que valorizamos muito por aqui.

Fiquem com um pouco mais desse ator brilhante:

Top 10 referências pra homem

E para comemorar a 400ª postagem deste blog, vamos com mais um Top 10. Dessa vez um Top 10 dos caras mais elegantes que passaram por aqui na categoria "referência pra homem".


10# Patrick Grant. Dono de uma das mais famosas lojas de uma das mais famosas ruas do mundo - a Savile Row, Grant esbanja elegância ao desfilar com os mais clássicos ternos pelas ruas de Londres. O típico gentleman.


9# Eddie Redmayne. Atualmente um dos mais estilosos atores de Hollywood, Eddie ganhou fama há pouco tempo. E boa parte dessa fama vem da sua incrível habilidade de se vestir.



8# George Cortina. Um dos queridinhos dos principais blogs de moda do mundo, George é presença garantida nos principais eventos de moda internacionais. Não fosse a sua eventual 'queda' por camisas apertadas e muito abertas, sua posição na nossa lista seria ainda melhor.



7# Michael Bastian. Exemplo de que certos sinais da idade não precisam ser considerados como falhas, Bastian entra na nossa lista por se vestir de acordo com a idade. Sem querer parecer garotão, nem velhinho.


6# Philip Crangi. Um cara que virou uma espécie de ícone da moda masculina moderna. Adepto das tatuagens e da barba grande, Crangi usa tais elementos sem parecer nenhum troglodita.


5# Robert Rabensteiner. Outro que sabe muito bem usar a barba e os sinais da idade ao seu favor. Mestre em acessórios como chapéu e cachecol, Rabensteiner é uma legítima referência pra homens de todas as idades.


4# Nishantha De Gruiter. Saber misturar cores e estampas sem que o figurino se torne um carnaval é uma habilidade a ser muito valorizada. Tanto que elegemos Nish a 4ª referência pra homem.



3# George Lamb. Mais uma vez: cabelo branco pode sim ser um aliado do homem em questão de charme. E George Lamb sabe muito bem usar as madeixas grisalhas.


2# Johannes Huebl. Ser o companheiro de uma grande personalidade da moda é uma tarefa árdua. E Johannes consegue acompanhar sua it girl Olivia Palermo com tremenda elegância, sempre com combinações inteligentes e nada espalhafatosas.


1# Lino Ieluzzi. Um dos maiores ícones da moda moderna, apesar de ter um estilo totalmente clássico. O italiano Lino é um legítimo signori, que não sai de casa sem uma bela combinação. Prova de que mesmo um senhor de idade pode ser a referência número 1.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Alex Kapranos: aniversariante do dia

Dia 20 de março é uma data importantíssima na história da música internacional.

Neste mesmo dia, no interior da Inglaterra, nascia Alexander Kapranos. Hoje o líder da excelente banda de rock Franz Ferdinand completa 41 anos de vida. E uma vida dedicada ao bom e velho rock and roll, compondo músicas que entraram para a história e fazendo apresentações nada menos do que memoráveis. Dono de um estilo totalmente característico, Alex gosta de variar os figurinos, vezes trajando ternos coloridos e muito bem combinados, vezes encarnando Humphrey Bogart com bigodes pra lá de elegantes. O certo é que Kapranos é um dos grandes nomes da música dos anos 2000 e, junto com isso, é uma das grandes referências de estilo dentro do universo musical. Nos vemos dia 30 de março, no Lollapalooza-BR.

Referência pra homem: George Lamb

Mais uma quarta-feira e mais uma referência pra homem. E dessa vez, mais um inglês para a nossa lista.

George Lamb é apresentador de tv e rádio na Inglaterra, praticamente um Zeca Camargo da terra da Rainha. Um Zeca Camargo com estilo, é claro. Presente na grande maioria dos eventos de entretenimento londrinos, George Lamb é considerado um dos homens mais elegantes da nação.

Sem fazer questão de esconder os cabelos grisalhos, Lamb usa-os ao seu favor, revelando um cara bem vestido e confiante. Com cores bastante variadas, ele consegue montar figurinos interessantes e nem um pouco chamativos demais. Fã dos blazers, Lamb consegue vesti-los estando sempre nos trajes adequados, independente da ocasião. O segredo está nos complementos, seja uma camiseta básica por baixo, seja com camisa + gravata + lenço.

Um exemplo que muitos homens deveriam seguir: cabelos grisalhos não são sinal de menos estilo. Ao mesmo tempo que usar blazer o tempo todo pode não ser um sinal de falta de criatividade.


terça-feira, 19 de março de 2013

Cores que combinam: bege e azul

E hoje voltamos com aquela considerada uma das mais úteis dicas de moda pra homem: as cores que combinam.

O bege é uma cor um tanto incompreendida. Seguidamente ela é considerada uma cor de velho, usada por senhores antiquados em trajes sem graça e ultrapassados. Pois não é bem assim. Da mesma forma que o cinza e o marrom - cores também consideradas ultrapassadas - o bege pode ser um diferencial no figurino.

E uma das cores que melhor vai com o bege é o nosso bom e velho azul. Tanto para ocasiões mais formais, com um terno azul marinho e um trench coat bege ou com uma camiseta básica azul, junto de uma calça chino bege. Sapatos também são uma forma interessante de combinar essas duas cores. Um brogue bege clássico, com cadarços em algum tom de azul pode gerar algo interessante. Para eventos durante o dia, experimente um terno bege sobre uma camisa azul clara, o resultado pode ser um conjunto extremamente adequado e elegante.

O segredo é experimentar.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Estilista pra homem: Michael Bastian

Aqui vai mais um post para começar a semana com boas referências e com um certo gás na nossa categoria 'Estilista pra homem'.

Michael Bastian já foi nossa referência pelo estilo das roupas que ele mesmo veste. Seu bom gosto para peças do seu próprio guarda-roupas deve servir sempre como lição. Mas sua criatividade também está bastante visível nas roupas que ele cria para a grife sueca GANT.

Assim como o sujeito do último post desta categoria, Tommy Hilfiger, Bastian consegue misturar cores, estampas e texturas com enorme habilidade. Saber a dosagem perfeita para que isso não se transforme num carnaval de estilos é uma dos maiores dons de Bastian, que mistura sem exagerar. Cores, sóbrias e chamativas, também ganham espaço nas criações do estilista americano. O segredo está também no peso de cada uma, dando mais espaço para tons de cinza, preto, branco e azul, deixando amarelos, vermelhos e verdes em menos quantidade. A dica de roubar cor parece fazer parte das criações de Bastian, uma vez que percebemos a sua atenção para repetir algumas cores em diferentes peças de um mesmo figurino.

Estiloso dentro e fora do trabalho.