sexta-feira, 30 de março de 2012

Eric Clapton: aniversariante do dia

E no clima de comemoração de sexta-feira, nada melhor do que comemorar ao som de um dos maiores guitarristas da história. É que hoje, além de ser véspera de fim de semana, é também o 67º aniversário do Eric Clapton.

Não que ele seja um grande ícone de estilo. De vez em quando ele manda bem, de vez em quando ele não presta atenção e acaba errando o figurino. Mas Clapton está acima de tudo isso. Ele é um dos maiores. Ele é Deus. 'Clapton is God'.

Nos anos 60, no início de sua carreira musical, Clapton andou por várias bandas de rock e blues pela Inglaterra, como John Mayall e Yardbirds. Mas foi com o Cream que ele conseguiu a devida e merecida notoriedade. Nessa época ele também vestia-se de forma um tanto exagerada, com black powers, roupas mega coloridas, botas de bico fino e por aí vai. Mas tudo bem, eram os anos 60 e 70.

Mas o maior estilo dele é mesmo quando ele sobe no palco e veste o único acessório que unanimemente é o mais estiloso: a guitarra. Aí sim, Clapton não precisa dar bola mesmo para roupas e outros acessórios. Porque quando ele está com a guitarra, ninguém presta atenção em nada mais.

Parabéns ao mestre e ídolo.


(e falando em ídolo, aqui vai uma música do maior ídolo do Clapton,
Robert Johnson, interpretada pelo nosso aniversariante)

Dica de Londres: Brick Lane e arredores

Sexta-feira chegando e mais um dia para comemorar a chegada do fim de semana. Há uma semana que isso não acontecia.

E hoje vamos aliar a ideia de festa e descontração com uma dica de Londres. Ou seja, o post de hoje é uma dica de Londres para a sexta-feira.

Brick Lane é uma rua que vem se tornando o principal ponto de encontro da juventude londrina. Na verdade boa parte do leste de Londres tem se modernizado, se tornando uma área mais alternativa da cidade, mais longe dos grandes centros e dos lugares mais badalados como Camden e Notting Hill. É lá que a maioria dos escritórios de design, agências de publicidade, ateliês de moda e pintura estão se instalando. Brick Lane também é famosa por seus peculiares restaurantes, além das comidas asiáticas, também são encontrados bons lugares para comer o famoso fish&chips (peixe com batata frita), hambúrguers, pães diversos, cafés e etc.

Brick Lane é famosíssima por seus brechós e lojas que vendem produtos de segunda mão. E isso se reflete muito no estilo das pessoas e do próprio ambiente. Destaque para lojas como a 'Beyond Retrô' e a 'Rockit', que vendem tudo que é tipo de roupas usadas e a 'Rough Trade', que vende tudo que é artigo musical.

Outra coisa que também chama atenção na região é a grande quantidade de grafites pelas ruas e paredes. Ela guarda trabalhos de conceituados artistas como Banksy, D*Face, Ben Eine e muitos outros. São coisas assim contribuem para a identidade e beleza do lugar, deixando-o único e bonito ao mesmo tempo.

A vida noturna por lá é muito intensa. Nas sextas e sábados a rua ferve. Isso porque ela possui inúmeros clubes e boates, cuja maioria não cobra entrada. Boa parte dessas festas rolam ao som de rock e eletro-rock, ao melhor estilo britânico de festear. Muita música, dezenas de 'pints' de cerveja e muita diversão. Tudo com muita simplicidade (na medida do possível).

Brick Lane é assim, moderna, estilosa, alternativa e ao mesmo tempo simples, sem muitas frescuras nem muitos exageros.

Quem estiver por lá, não deixe de visitar. De dia ou de noite. Outra dica para fugir um pouco do centro da cidade.

quinta-feira, 29 de março de 2012

Chapéu pra homem

Andando pelas ruas, vejo muitos casos de usos equivocados de chapéu. Não que exista uma regra para fazê-lo, longe disso. Mas existem formas de melhorar o resultado, deixar mais agradável aos olhos.

A primeira coisa a se pensar é se o seu estilo combina com um chapéu. Antes mesmo de pensar no modelo, pense se você é uma pessoa que se imagina usando chapéu. Por exemplo, eu não sou. Nunca uso chapéu. Acho que não combina comigo, nem com o meu estilo.

Se você tem convicção de que gosta e fica bem de chapéu, parte-se para a escolha do modelo ideal. Tente optar pelos mais tradicionais, sem inventar muito. Isso porque usar chapéu é uma coisa diferente, usar um modelo igualmente diferente pode ser demais. Por isso, escolha os mais discretos, com abas nem muito curtas e nem muito longas, sem muitas estampas nem cores muito extravagantes. Pense também se ele combina com o resto da roupa que você está usando. A dica de roubar cor funciona perfeitamente aqui. Usar o chapéu da mesma cor (ou cor parecida) que alguma outra peça do conjunto ajuda a passar mais discrição. E não somente na questão da cor, mas também vale se ligar no estilo da roupa. "Será que combina?"

De novo, não há um certo nem um errado para usar chapéu. Há de haver bom senso para saber se você, o seu estilo, a sua roupa e a ocasião combinam com chapéu.
O resto é cada um por si.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Colete pra homem

Seguindo a massa de ar polar que se aproxima do nosso país, hoje vamos dar mais uma dica de como se cuidar no inverno sem perder o estilo.

Colete. Vale muito a pena nesses dias mais frios. E o mais bacana é que eles são bastante versáteis, podem ser usados com conjuntos mais formais, como ternos, camisas e gravatas ou com roupas mais básicas, como camisetas e camisas mais casuais.

Os tipos de colete também podem variar. Aquele todo fechado, que geralmente é de lã, é o mais indicado para os dias de frio mais intensos, pois a lã protege mais. Ele não fica tão bem com camisetas, mas combina muito bem com qualquer tipo de camisa, com ou sem gravata, com ou sem paletó.

O modelo de abotoar, que varia bastante o tecido, é o que mais se adapta ao resto da roupa e ocasião. Vai bem com terno completo, combinando com alguma outra parte da roupa, também fica bem só por cima da camisa (com ou sem gravata) e pode até ficar legal por cima de uma camiseta (mas é necessário experimentar antes). Esse modelo também pode ser usado aberto, fechado ou até meio aberto-meio fechado.

O legal é que o colete quebrou algumas barreiras e hoje em dia é uma peça que vai bem na maioria das ocasiões. Não é exagerado demais, nem de menos. É um item de estilo que pode ajudar no combate ao frio.



terça-feira, 27 de março de 2012

Camadas

Já que estamos nos encaminhando para o inverno, ou pelo menos para mais agradáveis temperaturas, o post de hoje é uma dica de como ser estiloso sem correr o risco de pegar pneumonia.

As camadas, assunto que já andou por aqui algumas vezes, são uma ótima forma de se vestir quando a temperatura é mais baixa. Não precisa vestir um casacão só por cima da camisa/camiseta. É possível se proteger com algumas camadas de roupas. Sobrepor, por exemplo, camiseta, camisa e jaqueta já é uma ótima opção. Peças como camisas, coletes, cardigãs, jaquetas e afins são perfeitas para isso.

É bom lembrar que combinar é sempre o mais indicado. Portanto lembre-se da dica de roubar cor, usando cores parecidas na maioria do conjunto. O uso de camadas implica - obviamente - no uso de uma maior quantidade de roupas, logo, é bom cuidar com as cores, evitando variar muito. Não tem problema misturar estampas, mas faça-o com cuidado, elas podem facilmente não ficar bem juntas.

Vale aproveitar a chegada do frio para experimentar.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Pulseira pra homem

Um dos acessórios que requer mais cuidado por parte dos homens, na minha opinião, são as pulseiras.

Um homem de pulseiras pode ser facilmente visto como exagerado, extravagante e etc. Mas quando o indivíduo consegue fazer o uso destes acessórios da maneira correta, não extrapolando na quantidade nem na variedade de cores, o resultado chama a atenção de um jeito super positivo, contribuindo para o visual.

Uma boa dica é começar pela ocasião. Não se recomenda usar pulseiras coloridas para um casamento, por exemplo. Claro que existem exceções, mas procure não arriscar muito. Depois disso, tente controlar a quantidade e o volume que elas fazem. Por mais que seja apenas uma pulseira, se ela for muito grande, tem que tomar cuidado. Sobre as cores, é bom não pirar muito, opte por modelos de cores parecidas e que não saltem muito aos olhos, chamando demais a atenção. Quanto ao material, é super legal variar, couro, miçanga, tecido e etc. Só tome mu(uuu)ito cuidado com as metálicas. Tanto as de ouro quanto as de prata. Com elas, você pode ser facilmente confundido com um cafetão ou cobrador de ônibus.

Como sempre, maneirar não faz mal nenhum.




sexta-feira, 23 de março de 2012

O estilo do Mad Men

Faz tempo que esse assunto merecia passar por aqui. Tanto foi falado do figurino de filmes e nunca comentamos sobre nenhum seriado. E existe maneira melhor do que falar sobre uma das séries mais estilosas da atualidade?

Mad Men é, sem sombra de dúvida, uma das séries de mais bom gosto quando se trata de figurino. Muito do seu charme se deve ao fato de se passar em uma época de ouro da moda masculina, os anos 60. Naquela época, homem nenhum saía de casa sem usar terno. Eles o faziam com a mais fina elegância e vestiam modelos que podem muito bem ser usados nos dias de hoje. O contrário das mulheres, cujos trajes mudaram muito.

O personagem principal - Don Draper - e seus colegas nos dão uma imagem muito mais elegante e bacana de um publicitário. Bem mais elegante e diferente do que muitos publicitários de hoje em dia. Eles (Don e cia) desfilam uma série de elementos e dicas que já comentamos por aqui. Para enumerar algumas: lenço no bolso, pregador de gravata, gravata slim, topete, além do estilo retrô.

Ou seja, o Mad Men é um exemplo a ser seguido. Talvez não em questões como beber uísque as 9 horas da manhã, ou fumar cigarro em ambientes fechados. Deixemos na questão do estilo. Essa sim é uma baita referência de moda pra homem.


quinta-feira, 22 de março de 2012

Cores que combinam: cinza e marrom

Retomando aquela nossa busca por cores que combinam, sem que sejam necessariamente próximas ou parecidas, hoje falaremos do marrom e do cinza.

Duas cores super fáceis de usar. Que podem ser usadas quase que em qualquer peça de roupa. Como pode se perceber pelos exemplos, elas se encaixam super bem e não precisam estar ligadas ao clima, ou seja, podem aparecer juntas no calor ou no frio.

Por serem duas cores bastante distintas, elas podem ficar muito bem juntas. Faça o teste. Aqui vão algumas outras dicas de combinação: jaqueta marrom e camiseta cinza, calça cinza e sapato marrom, moletom cinza e calça marrom, calça marrom e tênis cinza, etc.

Lembrando que a melhor coisa é experimentar e se sentir bem. A partir daí, é cada um por si.

quarta-feira, 21 de março de 2012

Lenço no bolso

Um item que muito vimos por aqui foi o lenço de bolso. Aquele que se usa no bolso do casaco ou do blazer.

Falamos dele tantas vezes que mereceu um post específico.

Muita gente pode achar que é frescura, exagero e um excesso de capricho. Tudo bem, pode até ser. Mas a verdade é que, quando usado da maneira certa, com uma cor/estampa que combina, na ocasião ideal, ele se torna um acessório muito interessante e que não fica chamativo demais.

Não existe nenhuma regra muito rígida de como ele deve ser usado. É preciso entender que ele não serve para qualquer ocasião ou público. Da mesma forma que não existe uma maneira certa de dobrá-lo. Para isso, vale experimentar e buscar referências. O bacana é não deixar ele muito para fora do bolso, ficando tão aparente. O contrário também não vale a pena. É bom ficar no meio-termo. Na hora de combinar ele com o resto da roupa, mais uma vez é bom seguir a dica de roubar cor, usando um lenço com cores semelhantes ou iguais a alguma outra peça do conjunto. O lenço estampado também é bem-vindo, mas também é interessante roubar alguma cor, usar uma estampa que tenha ao menos uma cor igual ao resto da roupa.

Para eventos mais formais, que exigem trajes como Black Tie e Social, o lenço também é uma boa pedida. Mas cuidado, nesses casos é bom ousar bem menos, escolhendo lenços com pouca ou nenhuma estampa e raramente fugindo do preto (ou outra cor escura) ou do branco, que combinam mais com o resto do traje e não destoam tanto.

Vale a pena experimentar. Mas lembrando que nunca é bom exagerar.

terça-feira, 20 de março de 2012

Alex Kapranos: aniversariante do dia

E nessa terça-feira, dia 20 de março, é dia do nosso caro Alex Kapranos soprar 40 velinhas.

Para quem não conhece (nasceu ontem ou esteve fora de órbita nos últimos 10 anos) Alex é o vocalista e guitarrista da banda de rock escocesa Franz Ferdinand, uma das melhores bandas dos anos 2000, daquelas que não fazem nem uma música ruim. O cara ficou em 8º lugar na nossa lista dos mais estilosos da música e merece todo o nosso respeito e a nossa homenagem.

Dono de um estilo super característico, Kapranos é adepto dos ternos e camisas mais coloridas, sem ser exagerado, fazendo um estilo 'elegante colorido'. Ele mostra que sempre sabe combinar estampas e cores, raramente usando mais de uma peça com cor forte ou estampa.

Uma curiosidade é que este que vos escreve teve o prazer de estar, durante alguns bons minutos, na presença de Alex Kapranos em uma estação de trem em Londres. Ficaremos devendo a foto e o autógrafo, pois ele teve que pegar o trem antes que pudéssemos pegar a câmera.

Portanto, nada mais justo do que homenagear o cara aumentando o som e apertando o play:




segunda-feira, 19 de março de 2012

Abaixo ou acima da cintura

De onde saiu essa história de que usar calça abaixo da cintura é estilo? E quem disse que calça na altura do umbigo é bacana? É muito comum ver ambos estilos por aí.

Eles vão além dos tradicionais 'cintura alta' e 'cintura baixa'. Na verdade, esses dois modelos não diferenciam na altura que devem ser vestidos nem na posição na cintura, mas sim nos seus cortes, enquanto a cintura baixa é mais reta, tem menos curvas na região do quadril e molda menos, a alta é mais formato 'balão', sendo a cintura mais estreita do que o resto do quadril, e é a mais usada com camisa para dentro, pois molda mais.

A verdade é que nenhuma significa que deve ser usada acima ou abaixo da cintura. Usar calça abaixo da cintura, aparecendo a cueca (quando não outras coisas) é estranho, achata a pessoa e a faz parecer ter pernas curtas, além do fato desagradável de ficar com as cuecas à mostra. Mais popular entre os jovens, passa a imagem de desleixo, o que quase nunca é bom.

Calças na altura do umbigo, além de alongarem demais as pernas, deixando o tronco pequeno, dão a equivocada impressão de que são 'retrôs', mais parecendo coisas de velho e descuidado. Em alguns casos, esse modelo ainda contribui para o volume extra na região do abdome, popular barriga, já que a calça faz volume nessa área. Existe também a falsa ideia de que usar a calça lá em cima é o mais indicado para quando veste-se algum terno, causando as mesmas más impressões já listadas.

Portanto, seja cintura alta ou baixa, com terno ou sem terno, procure ficar na linha da cintura mesmo. Nem muito abaixo, nem muito acima.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Referência pra homem: David Beckham

Hoje é dia de mais referência. Na verdade, de um ícone de referência para nós homens com bom gosto. Seguindo na mesma linha da semana passada, quando iniciamos a categoria de ícones de referência com o Nick Wooster, nossa referência de hoje é o estilo do David Beckham.

Dono de um visual que parece muito com o de outros ingleses, como Jude Law e Daniel Craig, Beckham também é um bom exemplo de inglês com estilo moderno e atual, sem se adepto dos clássicos e das peças mais tradicionais.

Ele mistura muito bem estampas e tipos de tecidos, como xadrez, jeans, algodão, lã, couro e outros, que por mais diferentes que possam ser, permanecem com uma uniformidade necessária para um conjunto. Outra coisa que ele faz muito bem é sobrepor peças, como usar camiseta, camisa e casaco ao mesmo tempo, criando camadas, sem que pareça bagunçado. Adepto dos acessórios, é seguidamente visto usando touca, pulseiras, anéis e bonés, mas nunca sendo exagerado. Há todo um cuidado para que as roupas e complementos não fujam do controle, não tornando o conjunto exagerado demais.

Outras marcas registradas do cara são as tatuagens, que cobrem seus dois braços. Uma característica que, no caso de Beckham, contribui para o seu estilo. E talvez a principal marca do atleta são os seus famosos e copiados penteados, que variam seguidamente. Ultimamente ele tem ousado menos nas mechas e luzes, investindo nos topetes e penteados não tão extravagantes.

Beckham é um exemplo perfeito de que jogador de futebol não precisa ser sinônimo de cafona. Só precisa de boas referências.