segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Boas festas


Anunciamos que o Blog de Moda Pra Homem entrará de férias esta semana.
Voltamos com a programação normal na semana que vem.
Um bom final de ano para todos.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Com quem você se parece?

Uma dica para escolher os tipos de roupas mais adequados com você:

Procure alguma celebridade, ou pessoa pública que tenha o mesmo tipo físico que o seu. Não precisa ser igual, apenas com algumas semelhanças, como cor do cabelo, tipo de cabelo, cor da pele, barba, olhos, gordo, magro, alto etc.

A partir daí, passe a perceber como essa pessoa se veste, tipo de roupa, cores e outras características.
Isso ajuda, pois existe muita diferença nessas horas, uma roupa pode ficar legal em um tipo físico e não tão legal em outro.

Vale a pena observar mais de uma pessoa, mesmo que as semelhanças sejam em aspectos diferentes de cada uma. Assim fica mais fácil ainda de variar os figurinos.

Essa é uma dica que funciona muito bem e não dá nenhum trabalho. Basta correr para o Google e fuçar bastante.


quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Ano novo pra homem

Chegou o fim do ano, Natal, as festas e verão.
Mas que roupa usar?

Pra começar, depende muito da ocasião. Do tipo da festa.
Para aquelas festas com a família - onde o ideal é não ousar, mas também não desleixar - o bacana é seguir a regra do 'menos é mais', menos variação de cores e de estampas. Camisas, camisetas e polos são super bem-vindas. Assim como os jeans e calças sociais. No pé, é bom ficar entre sapatos ou tênis. Todos discretos e leves, devido ao calorão.

Para as festas mais praianas, daquelas de pular ondas e etc, invista num conjunto bem praiano. Camisas com bermudas dão um resultado bem interessante. Assim como as calças com a bainha dobrada até o meio da canela para não molhar. Nos pés é bom não complicar muito, um chinelo funciona bem, assim como os Docksides e as alpargatas.

Para as festas mais arrumadas e formais, é possível montar um figurino bacana, sem perder o clima de final de ano. O bom é manter-se nos tons claros, como branco, azul, cinza, bege, etc. Camisas e blazers claros podem ser opções acertadas para essas ocasiões. Vale a pena experimentar as estampas, como listras, xadrez e outros desenhos (mas com alguma dose de descrição). As calças também podem variar bastante, evitando as cores mais escuras e tecidos mais grossos. Nos pés é bom não ficar só no chinelinho - que é informal demais -, nem nos sapatos, botas e tênis muito grossos. Meias coloridas ou sem meia também combinam com o fim de ano.

Lembrando que sempre, o mais importante é se sentir confortável.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Calça social sem terno

Quem disse que para usar calça social precisa de terno? Precisa de gravata, blazer etc...
Não é bem assim. Pelo menos não é sempre assim.

A calça social pode ser usada tranquilamente sem gravata, blazer ou até mesmo camisa. Ela cai muito bem com camisetas e polos, por exemplo. Isso é bacana para os homens que gostam de variar um pouco, saindo do jeans de todo dia.

Não precisa ter medo, são aquelas calças de alfaiataria mesmo. Elas podem combinar muito bem, compondo um visual arrumado ou até mesmo um mais descontraído. Novamente vale aquela dica de 'roubar cor' de alguma outra peça do figurino, para facilitar a combinação final. Falando em cores, é possível ousar um pouco mais, podendo escolher calças coloridas, que dão um ar mais diferenciado ainda pro conjunto.

É bom atentar ao tamanho e corte da calça, mantendo o mais próximo do slim-fit. Nem tão apertado e nem tão largo.


segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Alpargatas

Lembra quando alpargatas eram coisa de gaúcho do campo? Daqueles que usam bombacha, chapéu e lenço no pescoço.
Bom, ainda é. Mas também é coisa de pra homem da cidade.

As alpargatas são uma ótima opção para o verão. São mais arrumadas do que chinelos e mais confortáveis do que sapatos. Eternizadas por nossos hermanos argentinos, elas se adaptam muito bem ao visual.

As cores são as mais variadas e os solados também. As mais tradicionais são as marrons, as pretas e as brancas. E as solas são aquelas de corda, quase que artesanais.

Mas elas evoluíram e hoje em dia existe alpargata estampada, quase como os modelos de chinelos havaianas. Seus solados passaram a ser de borracha, o que faz elas durarem mais escorregarem menos.

É muito fácil de usar. Sempre sem meia, elas podem ser usadas de calça, bermuda e (é claro) bombachas. Aqui vale mais uma vez a dica de 'roubar cor': usar alguma peça de roupa que tenha a mesma cor da alpargata, para evitar um "festival de cores".


sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Gravata slim

Na onda das festas de final de ano e das formaturas, aqui vai uma dica para mandar bem no figurino formal.

A gravata slim é moderna e retrô ao mesmo tempo. Presença garantida no guarda-roupa do Mad Men Don Draper, ela é também uma peça que tem se tornado uma boa alternativa tanto para os adeptos do estilo retrô, quanto para os adeptos do estilo moderninho.

O bacana é que ela pode ser usada de diferentes formas. Por ser mais estreita, ela pode ser usada sem abotoar o último botão da camisa, com as mangas dobradas, sem blazer, de jaqueta ou com calça jeans.

O mais adequado é o simples, que possui menos volume se encaixa melhor com a espessura da gravata. Quanto ao colarinho, é bom não ousar muito, os colarinhos mais tradicionais são os mais indicados, enquanto que os italianos (mais abertos) são melhores para gravatas e nós mais grossos.



sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Suspensório

Há quem acredite que suspensório é bobagem. "Muito melhor usar um cinto".
Não é totalmente verdade. O cinto realmente é mais discreto, mais prático e muito mais fácil de usar. Mas o suspensório tem o charme. O diferencial.

Como diria um dos seus mais célebres adeptos (Chaves): "Ninguém tem paciência comigo". Mas vale ter um pouco de paciência sim. O suspensório pode ser um complemento interessantíssimo para o visual. Sabendo como combiná-lo, o resultado fica ótimo. Aqui vale mais uma vez aquela dica de "roubar" cor: usar o suspensório da mesma cor que alguma outra peça do conjunto (calça, sapato, casaco, etc).

Pode usar junto com o cinto? Até pode. Claro que nada é PROIBIDO. Mas vale lembrar que os dois possuem praticamente a mesma função: segurar a calça. Não aconselha-se muito usar suspensório com bermuda, isso porque deixa o conjunto com uma cara muito caricata, quase como um palhaço ou uma roupa daquelas típicas alemãs. Por isso, é bom evitar. De novo, nada é proibido, apenas mais ou menos aconselhável.


quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Sapato Oxford/Brogue

Para os homens que não usam sapato porque acham que é muito formal e arrumado, aqui vai uma dica: experimente os modelos Oxford e Brogue.

Ambos são muito parecidos, não tem aquela cara certinha que a maioria dos sapatos têm. Eles normalmente são mais confortáveis e podem ser usados até sem meia.

Não existe muita diferença entre os dois tipos. Na maioria das vezes o Oxford é um pouco mais fino (no sentido físico, não no sentido formal), tanto na sola quanto na parte de cima. Os dois geralmente possuem costuras mais desenhadas e pespontos aparentes, que dão à eles uma cara mais tradicional, mas, ao mesmo tempo, menos convencional que os demais modelos.

Eles são bons para quem não costuma usar sapato toda hora porque eles são diferentes da maioria. Ficam igualmente bem com jeans, terno, meia colorida, de dia ou de noite. Podem variar nas cores também, indo das mais tradicionais (preto e marrom) aos mais diferentes (azul, bege ou até estampados).

Outra coisa interessante é brincar com os cadarços. Para quem ainda acha eles formais demais, uma dica é colocar cadarços de cores diferentes dos sapatos, seguindo a dica de "roubar" uma cor do resto do figurino. Para variar e deixá-los mais descolados ainda.


quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Camisa de time

Como todo homem e todo homem brasileiro, o futebol é uma das nossas maiores paixões.

O que seria de nós, homens brasileiros, se não fosse o Campeonato Brasileiro nos domingos à tarde, o Campeonato Inglês nos sábados pela manhã, a Libertadores nas quartas à noite e é claro, a Copa do Mundo? Nada. As conversas entre homens seriam reduzidas pela metade, as brigas entre homens seriam reduzidas pela metade e os alguns dos momentos mais felizes, também. Seria praticamente insuportável.

Mas e a moda? Onde entra?

Todo homem apaixonado por futebol tem as sua coleção de camisetas. E quem disse que camiseta de time é cafona? Bom, na verdade depende muito da ocasião. Não há problema nenhum em usar a camisa do time diariamente. Até porque existem vários modelos, dos mais modernos aos mais retrôs. Mas realmente, usar camisa de futebol em festas e afins não tá com nada. Preste atenção nas cores, para combinar com o resto e nos tamanhos, nada apertado nem folgado demais.
Vista a sua camisa! Vá ao estádio! Cante o seu hino!


terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Pra deitar o cabelo

Ok, já falamos do estilo retrô e bigode. Agora falta falar da parte de cima. O topete, é claro.
Lembrando que topete não precisa ser necessariamente aquela coisa Elvis Presley exagerada. Um topete bacana pode ser desarrumado ou impecável. O legal é que em alguns casos, ele beneficia o homem, alongando a face e mostrando mais o rosto.

E vale para qualquer comprimento de cabelo. Para os maiores, o bacana é não 'levantar' muito, penteando levemente para trás ou para um dos lados. Para os menores, existe um maior número de 'manobras' para serem feitas, para cima, para os lados ou para trás.

Como já falamos aqui, o penteado pode ser feito de diferentes maneiras. Pode-se usar gel, cera, pomada ou mousse. Todos servem muito bem para fixar o penteado. Uns mais, outros menos.
Em ocasiões mais formais, como casamentos e jantares em família, é bom dar uma segurada no pente, evitando levantar mu(uu)ito a franja, passando pouco produto fixador e pentenado de forma mais comportada. Para as ocasiões onde é possível 'ousar' um pouco mais, ouse um pouco mais: passe o fixador (gel, pomada, cera...) ou até mesmo água, e penteie o cabelo na direção e na altura desejada. Tente evitar os penteados 'lambidos', que parecem amassados, eles chamam muito atenção e chegam a parecer até cômicos.
Cuidado com os exageros, sempre.


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

The Girl With The Dragon Tattoo

Um dos grandes candidatos ao posto de filme do ano chega bem no final do ano.
O 'Girl With The Dragon Tattoo' é a versão hollywoodiana de 'Os Homens Que Não Amavam As Mulheres' e é baseado no best-seller sueco - de mesmo nome - da trilogia Millenium, do autor Stieg Larsson.

Dirigido pelo cool/cult David Fincher ('A Rede Social', 'Clube da Luta' e 'O Curioso Caso de Benjamin Button'), o filme conta a história de um jornalista investigativo e uma investigadora nada convencional, que tentam solucionar o sumiço de uma garota. O thriller conta com Daniel Craig, Rooney Mara, Christopher Plummer e Robin Wright no elenco. A trilha sonora é assinada pelo talentosíssimo Trent Reznor e traz como música-tema o clássico do Led Zeppelin, Imigrant Song, dessa vez cantada por Karen O, vocalista dos Yeah, Yeah, Yes.

Ta aí mais um filme que deve entrar para a galeria dos mais estilosos. Só pelas imagens e trailers já se pode ter uma ideia da elegância dos personagens. Como marca da maioria dos filmes de Fincher, os tons escuros como cinza, preto, azul-marinho e marrom predominam. O filme ainda apresenta belas combinações de ternos, gravatas e afins de forma sombria, mas com muita classe e estilo.

Aqui vai o trailer do filme:


Para completar o sucesso que o filme - que ainda nem foi lançado - já está fazendo, a H&M lançou uma campanha inspirada no visual do filme:


sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

O estilo retrô de ser

Como você definiria o seu estilo?
Que coisa mais clichê, não?

Muita gente não sabe, mas em algum ponto, o seu estilo pode ser definido como 'retrô'. Mesmo que a única peça antiga que use seja um relógio que comprou faz 10 anos, ou uma gravata que era do avô, ou ainda um casaco que comprou em um brechó, em uma viagem pela Europa.

O que acontece é que muitas coisas que usamos hoje, por mais que não sejam antigas, ou retrô, são, em algum ponto, inspiradas em algo já criado, algo já conhecido. É claro que nem tudo que usamos é, estritamente retrô. Umas mais, outras menos.

O bacana dessas nomenclaturas (vintage, retrô...) é que elas são flexíveis, ou seja, não há como dizer com certeza o que é e o que não é. Um terno slim, com gravata estreita é moderno? É, mas também é retrô, já foi sucesso nos anos 60.

O significado da palavra retrô define muito bem esse assunto: vintage é algo ou estilo ultrapassado, desatualizado, mas que com o tempo, se torna funcional e volta a ser usado outra vez.

E é aí que está o bacana da coisa. Ninguém precisa dizer que uma roupa é velha e por isso não deve ser usada. As pessoas não pararam de ouvir Beatles só porque ficou velho, ultrapassado. Isso significa que o que é bom não fica velho, não fica desatualizado e principalmente, o que a gente gosta, nunca perde a graça. Funciona com a música, funciona com a moda, funciona com as pessoas.